Home » Mapa dos pontos turísticos de Paris

Mapa dos pontos turísticos de Paris

por Eduardo Dias Araujo
Publicado: Última Atualização em 0 comentário

Os pontos turísticos de Paris são alguns dos mais conhecidos do mundo. Quem nunca sonhou em conhecer a Torre Eiffel, em fazer compras na Champs Elysées, ver as obras de arte no Louvre, conhecer a Notre Dame ou fazer um tour pelo Rio Sena?

A Île-de-France, região da qual Paris é a capital, é o terceiro destino turístico mais visitado do mundo. Não é por menos. A cidade faz jus a toda sua fama, com avenidas esplendorosas e diversos atrativos para todas as idades e perfis de turistas.

Para que você não perca nada, preparamos esse mapa de Paris com os principais pontos turísticos da cidade-luz, e uma lista com todos os detalhes que você precisa saber sobre eles.

Planeje sua viagem => Hotéis baratos em Paris

Seguro viagem Europa »

 

Quais são os atrativos turísticos de Paris?

  • Torre Eiffel
  • Arco do Triunfo
  • Avenida Champs Elysées
  • Museu du Louvre
  • Museu D’Orsay
  • Museu L’Orangerie
  • Centre Pompidou
  • Torre Montparnasse
  • Catedral de Notre-Dame de Paris
  • Basílica de Sacré-Cœur
  • Palais Garnier
  • Place de la Concorde
  • Rio Sena
  • Jardim de Luxemburgo
  • Jardim des Tuileries
  • Panteão

CLIQUE AQUI para agendar os melhores tours guiados em Paris »

 

O que fazer em Paris?

Vista de Paris

Paris é uma cidade estonteante e cheia de atrativos.

Tem muita, mas muita opção do que fazer em Paris. Esta é uma lista com apenas os pontos turísticos mais básicos, porém há diversas atrações um pouco menos conhecidas, mas que rendem boas fotos. Dica rápida: pesquise por “Le mur des je t’aime”, uma parede em que é possível ler “eu te amo” em diversas línguas.

 

Torre Eiffel

Pontos turísticos de Paris

A icônica Torre Eiffel é o cartão-postal da cidade.

Sem dúvidas, a Torre Eiffel é o mais icônico dos pontos turísticos franceses e a primeira coisa que vem à nossa cabeça quando pensamos na cidade-luz.

Quem poderia imaginar que a torre, tão criticada quando foi construída, entre 1887 e 1889, viraria o ponto turístico pago mais visitado do mundo? Atualmente, 25 mil pessoas visitam o local todos os dias.

Além de linda por fora, é possível subir na torre (se for pelas escadas, prepare o fôlego). Em seus dois andares, você vai encontrar dois restaurantes, um bar de champagne e vistas incríveis da cidade, sobretudo do belo Campo de Marte, um enorme gramado que fica entre a torre e a Escola Militar.

Durante o ano inteiro, a atração funciona das 9h30 às 23h45, sendo que a última subida acontece antes das 23h. As escadas funcionam apenas até as 18h30. Durante o verão (de 14 de junho a 31 de agosto) esse horário é estendido, e é possível visitar a torre das 9h às 0h45. Falando na estação mais quente do ano, confira tudo sobre o verão na França.

Para adultos, os bilhetes custam a partir de 10,20 , que é o valor pago para se subir de escada até o primeiro andar. Recomenda-se a compra dos ingressos antecipadamente, pela internet, porque o volume de pessoas que querem visitar a torre pode ocasionar filas significativas.

Sem fila => Ingressos para a Torre Eiffel

 

Arco do Triunfo

Arco do Triunfo Vista

A arquitetura do Arco do Triunfo se destaca na vista aérea de Paris.

Ao fim (ou começo) da Avenida Champs Elysées, você encontrará em uma junção de diversas avenidas (12, para ser mais precisa), o imponente Arco do Triunfo.

O monumento é uma releitura neoclássica de monumentos romanos e foi criado por ordem de Napoleão I como uma homenagem a todos aqueles que lutaram e morreram pela França durante a Revolução Francesa e as Guerras Napoleônicas. É por isso que em suas paredes internas e externas estão inscritos os nomes de todas as vitórias do país e de 660 generais.

Apesar de a maior parte das pessoas se contentar em conhecer o monumento observando-o de fora, é possível entrar nele pagando-se 12 . Com fôlego para subir 280 degraus, você será presenteado com belas vistas de Paris.

O horário de funcionamento varia de acordo com a época do ano. De 2 de janeiro e 31 de março, fica aberto todos os dias de 10h a 22h30; de 1 de abril a 30 de setembro, das 10h às 23h; e de 1 de outubro a 31 de dezembro, das 10h às 22h30.

Ingresso => Terraço do Arco do Triunfo

 

Avenida Champs-Elysées

Compras em Paris

A Avenida Champs-Elysées é a mais famosa de Paris.

Se você decidir ir ao Arco do Triunfo, estará em uma das pontas da Avenida Champs-Elysées. Essa, que é a avenida mais famosa de Paris, é o endereço certo se você gosta de compras.

Em seus quase dois quilômetros de extensão você encontrará não apenas lojas de departamentos famosas, mas também algumas das mais renomadas (e caras) grifes do mundo.

Ela foi criada em um momento chave da história de Paris, que foi determinante para a arquitetura e urbanismo da cidade serem o que vemos atualmente.

Sua construção, bem como de outros pontos turísticos a seu redor, foi feita em uma área pantanosa e desabitada. A ideia era abrir largas avenidas para modernizar a cidade e permitir a circulação de veículos, bem como tornar Paris mais bela.

Como funciona? => Aluguel de carro na França

 

Museu do Louvre

Museu do Louvre Paris

Pirâmide de vidro do Louvre, a entrada do museu.

Nenhum superlativo é suficiente para o Museu do Louvre. É simplesmente o museu mais visitado do mundo, e não é à toa: são quase 73 mil metros quadrados onde estão dispostos 38 mil objetos, datando desde a pré-história até uma coleção de arte variada do século 21. E, claro, ele é famoso também por um pequeno detalhe, literalmente: ser a residência oficial da Monalisa.

O Louvre é tão grande que é difícil se encontrar dentro dele (aliás, seu formato em “U” e diversos andares faz com que seja necessário percorrer longos trajetos), e algumas pessoas preferem dividir a visita em vários dias.

Se você não tiver essa possibilidade, a sugestão é que pesquise as obras lá expostas e decida quais deseja ver de antemão. Dica: a ala do Egito Antigo, a “Vênus de Milo”, a “Psiquê reanimada pelo beijo do amor”, e a “Liberdade Guiando o Povo” são imperdíveis.

A arquitetura de dentro do museu e sua área externa, sobretudo o pátio central com as pirâmides em vidro, também são impressionantes.

O museu abre todos os dias de 9h às 18h, sendo que terça-feira o horário de funcionamento vai até as 21h45. Os ingressos custam 17 e a recomendação é que ele seja comprado online, com antecedência, para se evitar as enormes filas. As entradas também podem ser feitas com hora marcada.

Tour guiado => O melhor do Louvre

 

Museu D’Orsay

Museus de Paris

A imponente fachada do Museu D’Orsay. | Foto:Ricardo André Frantz, via Wikimedia Commons

Agora, se você prefere arte moderna, não pode deixar de ir ao Museu D’Orsay, que fica praticamente do lado do Louvre, porém do outro lado do Sena. Aqui, a maior parte das obras são francesas datadas de 1848 a 1914, se tratando da maior coleção impressionista e pós-impressionista do mundo.

É um museu consideravelmente menor do que o Louvre, mas não menos arrebatador. A cada sala, você se depara com algumas das mais importantes e icônicas obras de Monet, Manet, Degas, Renoir, Cézanne, Gauguin e Van Gogh.

A construção em que o museu se localiza é uma obra de arte à parte: uma antiga e belíssima estação ferroviária desativada, com imensos relógios e vitrais.

O Museu D’Orsay funciona todos os dias, exceto segunda-feira, de 9h30 às 18h, e quinta-feira até as 21h45. A entrada para adultos custa 14 .

Reserve => Tour impressionista guiado no Museu d’Orsay

 

Sabia que o Seguro Viagem é obrigatório na Europa?

Além de ser obrigatório nos países do Tradado de Schengen, a imigração de qualquer país pode solicitar o documento para permitir ou negar sua entrada.

Faça uma cotação online na Seguros Promo, comparando o preço nas melhores seguradoras. Aproveite e ganhe até 10% de desconto usando o cupom VIAJARNAEUROPA, é só clicar no botão.

 

Museu L’Orangerie

Museus na França

As obras de Monet no Museu L’Orangerie. | Foto: LWY, via Wikimedia Commons

Paris é um dos melhores locais do mundo para quem gosta de arte e isso fica comprovado pela quantidade de museus que ela abriga.

Aqui, vou falar de quatro deles, mas pesquisando você descobrirá que há muitas outras opções, como o Museu Rodin, o Quai Branly (com foco em antropologia), Museu Picasso e o Palais de Tokyo, conhecido como o antimuseu.

O Museu L’Orangerie é um dos mais famosos de Paris e é consideravelmente menor do que o Louvre, porém tem uma obra de arte que, por si só, já vale a visita: as Nenúfares, de Claude Monet, quadros enormes retratando os jardins de Giverny, onde Monet trabalhava. Foram a esses quadros que o artista dedicou seus últimos anos de vida.

Além dessa série, há diversas outras obras modernistas, sobretudo impressionistas e pós-impressionistas, e o museu também recebe mostras temporárias de arte contemporânea.

A entrada custa 9 e o museu funciona todos os dias, exceto terça-feira, das 9h às 18h.

Antecipado => Ingresso para Museu L’Orangérie

 

Centro Pompidou

Centro Pompidou

A arquitetura moderna do museu contrasta com as construções antigas de Paris.

Muito mais que um museu, o Centro Pompidou abriga uma imensa biblioteca pública, o Museu Nacional de Arte Moderna, conhecido como o maior museu de arte moderna da Europa, e um centro de pesquisa em música e acústica.

Além disso, ele é famosos por ter revolucionado o papel dos museus na sociedade, sendo visto muito mais como um local de troca cultural, de construção de senso de comunidade e de acolhimento de novas linguagens.

Tudo isso em um edifício colorido e descolado (e polêmico), construído por um dos mais importantes arquitetos de todos os tempos, Renzo Piano (que também projetou o Museu Whitney em Nova York e o The Shard, em Londres).

O Centro Pompidou é um respiro moderno em contraste com as construções burguesas de Paris — você saberá de longe quando está chegando.

A dica é pesquisar o que estará em exposição durante o período em que você visitará Paris. O Centro Pompidou já recebeu exposições de Kandinsky, Philippe Stark, Roy Lichtenstein, Edvard Munch, Salvador Dalí, Sophie Calle e muito outros nomes interessantes da arte contemporânea e modernista.

O centro abre todos os dias de 11h a 21h, exceto terças-feiras. Às quintas-feiras, o funcionamento é até as 23h para as exposições do nível 6. A entrada custa 14 .

Grátis e pronto => Roteiro na França

 

Torre Montparnasse

Torre Montparnasse vista

A torre é o prédio mais alto de Paris.

Mais uma construção polêmica de Paris, a Torre Montparnasse é o maior edifício da capital. Apesar de alguns considerarem que ela “polui” o horizonte da cidade, ela também oferece vistas incríveis dos principais pontos turísticos (depois de sua finalização, o governo proibiu a construção de edifícios de mais do que sete andares).

Então, resumindo: não vá pela torre, vá pela vista. Para subir, adultos pagam 19 . Ela fica aberta todos os dias do ano, mesmo durante feriados como Natal e Ano Novo.

O horário de funcionamento é das 9h30 às 23h30 (de 1 de abril a 30 de setembro). De 1 de outubro a 31 de março, ela abre das 9h30 às 22h30 (de domingo à quinta-feira) e de 9h30 às 23h (de sexta-feira a sábado).

Só os melhores => Passeios na França

 

Catedral de Notre-Dame de Paris

Cartão-postal de Paris

A belíssima catedral parisiense.

A catedral medieval gótica (ela ficou pronta em 1260!) é um dos pontos turísticos mais visitados de Paris e é conhecida por seus belíssimos vitrais e rica decoração escultural.

A igreja também se destaca por seu órgão, um dos maiores do mundo, e por seus imensos sinos, retratados no romance “Notre Dame de Paris”, de Victor Hugo.

A Catedral se localiza na Île de la Cité, uma pequena ilha natural em meio ao Sena onde muito da história medieval de Paris e da França se encontra.

Enquanto passava por um trabalho de restauração nesse ano, a catedral acabou em chamas. Após intenso trabalho dos bombeiros, o fogo foi contido, mas as perdas foram inestimáveis. No entanto, o local continua recebendo turistas e valendo a visita.

A entrada é gratuita e Notre-Dame funciona todos os dias do ano, das 8h às 18h45, e sábados e domingos até 19h15.

Excursão guiada => Notre-Dame e Quartier Latin

 

Basílica de Sacré-Cœur

Igreja de Montmartre

Basílica de Sacré-Coeur. | Foto: Besopha, via Wikimedia Commons

Um dos mais belos monumentos de Paris, a Basílica de Sacré-Coeur é imperdível. Ela própria já vale a visita, mas indo até lá você terá dois bônus: a vista da cidade (ela fica a 130m de altura, em uma colina) e o passeio pelo bairro de Montmartre.

Consideravelmente mais nova do que a maior parte das igrejas de Paris, a Sacré-Coeur foi finalizada em 1914. Seu projeto se inspirou na arquitetura romana e bizantina e usou pedras brancas, o que torna a construção única.

Se você já assistiu ao clássico filme “O Fabuloso Destino de Amélie Poulain”, reconhecerá as escadas que levam até a basílica e as ruas de Montmartre, que são tão pitorescas e importantes para a história quanto a própria Amélie.

Aliás, como o bairro inteiro é feito de altos e baixos, as escadas são fundamentais para acessar a basílica. É possível subir até lá por meio de um elevador, mas será necessário enfrentar imensas filas.

A maior parte das pessoas acaba optando pela escada. Já dentro da Sacré-Coeur, para chegar até o domo, são mais 300 degraus (dessa vez sem elevador). Prepare o físico!

A visita ao domo funciona todos os dias de 8h30 às 20h (de maio a setembro) e de 9h a 17h (de outubro a abril). O acesso ao interior da basílica é gratuito, porém para subir ao domo é cobrada entrada.

Com guia de áudio => Sacré-Coeur e arredores

 

Palais Garnier

Ópera Garnier

O luxo do Palais Garnier impressiona qualquer um. | Foto: Isogood, via Wikimedia Commons

Mais do que um belíssimo edifício, o Palais Garnier foi até 1989 a casa da Ópera de Paris e atualmente sedia as atividades do Balé da Ópera Nacional de Paris. O espaço é bastante conhecido também por ter inspirado Gaston Leroux a escrever o romance O Fantasma da Ópera.

O interior do local é suntuoso, com estofados vermelhos, detalhes dourados e acabamento em mármore e ônix, e remete os visitantes diretamente à época em que apenas as famílias mais abastadas tinham acesso aos equipamentos culturais da cidade. Felizmente, esse não é mais o caso!

Para conhecer o Palais Garnier, nada melhor do que conferir a agenda do local e tentar assistir alguma apresentação interessante. Se isso não for possível, existem visitas em horários sem apresentações.

De forma geral, o espaço fica aberto todos os dias, entre 10h e 16h30. Porém, como depende do calendário de apresentações, é importante conferir se o Palais está aberto no horário em que você pretende ir. A entrada custa 14 .

Incrível => Ópera Garnier com guia em Paris

 

Place de la Concorde

Place de la Concordia a noite

O Place de la Concordia é um marco na história de Paris. | Foto: Jorge Royan, via Wikimedia Commons

Ao lado do Museu L’Orangerie, na extremidade do Champs Elysées oposta ao Arco do Triunfo, fica a Place de la Concorde, a maior praça de Paris.

O local foi emblemático durante a Revolução Francesa, uma vez que era lá que se realizaram diversas execuções, inclusive a do Rei Luis XVI, de Maria Antonieta, do químico Lavoisier e do político Robespierre.

Hoje, encontram-se lá diversas esculturas, fontes e construções majestosas em pedra, além de um obelisco de 23 metros dado pelo governo egípcio à França.

Você pode contemplar todos os detalhes da Place de la Concorde gratuitamente, aliando-a a uma visita ao Jardim des Tuileries e ao Museu L’Orangerie ou a outros pontos turísticos de seu interesse na região.

Ali do lado, aproveite para visitar a ponte mais extravagante sobre o Sena, a Ponte Alexandre III. Opção nas redondezas é o que não falta.

Interessante => Curiosidades da França

Vai viajar e precisa ter internet 100% do tempo no seu celular?

Ter internet é essencial para usar aplicativos como Uber e Google Maps, além de conversar no WhatsApp e postar aquela foto no Instagram.

Devido a nossa parceria com a EASYSIM4U, clicando no botão abaixo você ganha o frete grátis para comprar qualquer chip e receber em casa, e assim ter conexão em até 210 países.

 

 

Rio Sena

Cruzeiro no Sena

O Rio Sena também é um dos cartões-postais da capital da França.

Invariavelmente, ao visitar Paris, você terá um personagem onipresente em todas as paisagens: o Rio Sena. As principais atrações turísticas estão localizadas em suas margens. É incrível como a cidade interage com o Rio e é totalmente integrada a ele.

Se você quer ir além de encontros “acidentais”, há diversas opções de cruzeiros pelo Sena. Em geral, eles mostram as principais atrações da cidade pelo ângulo das águas e custam a partir de 15 .

Se você estiver visitando a cidade-luz entre julho e setembro, outra opção são as “praias” criadas em suas margens. Os parisienses desfrutam do calor com guarda-sóis, toalhas de praia, cadeiras de praia. No Canal de La Villette é possível se banhar e praticar esportes aquáticos. A atração é gratuita.

Recomendo => Cruzeiro de uma hora pelo Rio Sena em Paris

 

Jardim de Luxemburgo

Parques de Paris

O Jardim de Luxemburgo é muito frequentado por parisienses e turistas.

A beleza do Jardim de Luxemburgo explica porque ele é o parque mais querido por parisienses e turistas.

São 23 hectares com diversos cantinhos diferentes, como o “lago” central, onde há patos e é comum encontrar crianças brincando com barquinhos, a bela fonte Médicis, coretos onde são feitas apresentações musicais ao ar livre, 106 esculturas e o Palácio de Luxemburgo, sede do Senado francês.

Enquanto passeia pelo charmoso Quartier Latin, depois de visitar o Panteão ou a Catedral de Notre-Dame, esse é um local excelente para fazer uma pausa para relaxar ou fazer um piquenique.

A visita é gratuita e o parque abre entre 7h30 e 8h15, e fecha entre 16h30 e 21h3, dependendo da época do ano.

Regiões turísticas => Mapa da França

 

Jardin des Tuileries

Jardins de Paris

Vista do belíssimo Jardim des Tuileries. | Foto: Palagret, via Wikimedia Commons

Outro belo parque bem no centro de Paris é o Jardin des Tuileries. É o mais antigo jardim francês da capital e é considerado pela Unesco como Patrimônio Mundial da Humanidade.

Foi criado por Catarina de Médici como os jardins do Palais des Tuileries, residência oficial da maior parte dos reis e imperadores franceses, de Henrique IV a Napolão III.

O nome é uma homenagem às antigas fábricas de tijolos existentes na região antes da criação do parque. Sua posição estratégica entre o Louvre e o Museu L’Orangerie faz com que esse jardim tenha uma aura artística, o que é complementado com diversas esculturas de Maillol, Rodin e Giacometti.

Durante a Revolução Francesa, o espaço, antes restrito à nobreza, foi aberto ao público — hoje é um dos parques mais visitados da cidade-luz, um verdadeiro respiro em meio à vida frenética da capital.

O acesso é gratuito e o local fica aberto das 7h30 às 19h30. Do primeiro domingo de março ao último sábado de setembro, o horário se extende das 7h às 21h, e em junho, julho e agosto, até as 23h.

Tour => Excursão a pé por Paris

 

Panteão

Quartier Latin Monumentos

O Panteão e sua imponente arquitetura.

O bairro Quartier Latin, típico bairro estudantil de Paris (é lá que se localiza a Sorbonne), é muito charmoso e vale a visita! Se passar por lá, não deixe de entrar no Panteão.

Trata-se de uma belíssima construção que, ao passar dos anos, foi utilizada para diversos perfis — de fórum romano, passando para igreja, até o que é hoje: uma construção neoclássica onde ficam as criptas com os restos mortais de cidadãos fundamentais para a história da França, como Voltaire, Rousseau, Émile Zola, Victor Hugo, Marie Curie e Simone Veil.

Pode parecer uma visita dispensável, mas vá: a simbologia do local, que já foi um espaço da religião e passou a ser “ocupado” pela ciência e filosofia, e recentemente tem homenageado cada vez mais mulheres, é de arrepiar.

A visita custa 9 ,mas fique atento ao site do monumento, porque eles abrem gratuitamente alguns dias. A atração é acessível todos os dias da semana, de 10h às 18h. De 1 de abril a 30 de setembro o horário se estende até 18h30. O último acesso acontece 45 minutos antes do fechamento.

Programe-se => Feriados na França

 

Paris vai muito além

A lista de pontos turísticos de Paris é inesgotável! Impossível resumir uma das cidades mais interessantes e ricas do mundo em apenas alguns atrativos — ou mesmo em apenas uma viagem.

O lado bom é que muitos dos pontos turísticos ficam próximos um do outro, o que facilita a visita e torna possível fazer muitos passeios a pé. Com um pouco de organização, em apenas uma saída você acaba conhecendo vários locais.

Por exemplo: você pode ir na Torre Eiffel, Arco do Triunfo, Champs Elysées, Jardin de Tuileries e Museu D’Orangerie em apenas um dia, se der tempo. Ou aliar um passeio na Catedral de Notre Dame a uma volta pelo Jardim de Luxemburgo e Panteão, passando pelo charmoso bairro Quartier Latin.

O fato é que a cada rua em que você andar, você vai encontrar coisas interessantes para fazer e descobrir. Tenha metas do que você quer explorar, mas também deixe-se levar! Sugiro também o ônibus turístico em Paris.

E para finalizar, assista esse vídeo fantástico feito pelo site oficial de Paris sobre a Torre Eiffel, sem dúvidas, um dos monumentos mais famosos do mundo, não só de Paris:

Gostou das dicas dos pontos turísticos de Paris? Comente abaixo contando falando qual você ficou com mais vontade de visitar!

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR DE

Deixe um Comentário