Dicas para viajar e trabalhar na Europa

por Gabriella Mognon

Viajar e trabalhar na Europa pode ser a forma mais fácil de alcançar seu sonho de conhecer esse continente rico em cultura, cheio de belas paisagens e tanta história para contar.

Trabalhar enquanto viaja é uma forma, não só de se divertir conhecendo pessoas, mas de adquirir novas habilidades e experiências. Afinal, exercer uma função dentro de outra cultura agregará valor ao seu currículo, além de melhorar sua habilidade de adaptação a novas exigências e formas de trabalho.

É também a solução para quem tem pouca grana, pois permite, além de tudo, estender sua estadia na Europa e desfrutar da viagem nas horas vagas. Confira agora mais detalhes sobre viajar e trabalhar na Europa.

Planeje sua viagem => Hotéis mais baratos na Europa

Seguro viagem Europa »

 

É possível viajar e trabalhar na Europa?

Vale a pena trabalhar durante viagem a Europa?

Além de aproveitar belas paisagens, vale a pena trabalhar na viagem.

 Sim, é possível, desde que dentro da legalidade; existem diversas formas de viajar e trabalhar na Europa, tudo depende de qual seu objetivo e por quanto tempo quer estar em um ou mais países do continente. Confira a lista com algumas das principais formas de como trabalhar na Europa.

CLIQUE AQUI agendar os melhores tours na Europa »

 

Tipos de trabalho na Europa

Voluntário

Dar aulas de inglês na Europa

Dar aulas de inglês é uma boa dica para trabalhar na Europa.

Voluntariado é um dos tipos de trabalho mais buscados por quem deseja viajar e trabalhar na Europa, devido à possibilidade de fazer uma viagem muito mais econômica.

Tudo sem a necessidade um visto específico, apenas com vontade de oferecer alguma habilidade sua em troca de lugar para ficar e do que comer.

Particularmente é uma das opções, que a meu ver, mais agrega valor a experiência de um viajante. É também uma das formas menos burocráticas de trabalhar no Velho Continente. Confira outras dicas para viajar barato para Europa.

Existem basicamente duas maneiras de fazer trabalho voluntário em outro país:

  • Empresas de intercâmbio voluntário
  • Sites que oferecem a mediação entre quem oferece e quem precisa de ajuda.

Empresas de intercâmbio voluntário: a primeira funciona como uma agência de turismo voluntário, pois você terá todo o suporte da empresa, que te colocará em contato com a Organização onde você será voluntário.

Nesse caso, haverá alguém responsável por perto para te auxiliar durante a viagem. Esse tipo de intercâmbio tem um valor um pouco mais alto, já que possui uma estrutura maior por trás dos bastidores. Exemplos dessas empresas são a Aisec e a CI.

Sites de mediação: a segunda forma – mais procurada – é a que custa menos, pois o maior gasto que você terá será o da a passagem aérea. Ela funciona a partir de sites que fazem a ponte entre você – que oferece sua disponibilidade para trabalhar – e a pessoa ou entidade que precisa de ajuda.

Existem diversos sites onde é possível se candidatar para vários tipos de trabalho voluntário, os mais comuns são: dar aulas de inglês, ajudar em uma fazenda orgânica, trabalhar em um hostel ou até em abrigos para animais.

Os cadastros podem ser gratuitos ou exigir um valor anual para cadastro; recomendo que procure trabalhos voluntários em alguns destes sites: Workaway, Helpx, WwoofWorldpackersHippohelp.

Estes sites são seguros e contam com a avaliação de outros viajantes que já fizeram trabalho voluntário naquele lugar, o que torna as plataformas muito mais confiáveis.

A quantidade de horas trabalhadas varia de um para outro, assim como o que é oferecido em troca da sua ajuda. Além da experiência de ajudar quem precisa, você poderá conhecer o lugar como turista nas horas vagas, já que os trabalhos costumam ser de meio período.

Como funciona? => Chip na Europa

Importante:

  • Para estar na Europa fazendo um trabalho voluntário desse tipo, você usará seu visto de turismo e poderá permanecer por até 90 dias.
  • Em caso de trabalhos voluntários em órgãos internacionais, como Nações Unidas ou Cruz Vermelha, talvez seja necessário um visto específico; diferente dos citados acima.

Descubra => Como viajar sozinho para a Europa

 

Nômade digital

Dicas para se tornar nômade digital

Trabalhe no conforto da sua acomodação como nômade digital.

Quem nunca ouviu falar sobre nomadismo digital não conhece uma das profissões que mais ganha adeptos atualmente, principalmente entre os apaixonados por viagens.

Nômade digital é alguém que trabalha remotamente, ou seja, usa da internet para realizar as tarefas do seu ofício sem precisar estar presencialmente em um local de trabalho; usando essa liberdade para viver viajando. Essa é a profissão dos sonhos, né? Ela te permite viajar pela Europa enquanto trabalha.

Como ser um nômade digital? Existem várias profissões que te permitem viver viajando e trabalhar de onde estiver, por exemplo, trabalho como freelancer. designer, produtor de conteúdo, programador e consultor são as mais comuns.

Sabia que o Seguro Viagem é obrigatório na Europa?

Além de ser obrigatório nos países do Tradado de Schengen, a imigração de qualquer país pode solicitar o documento para permitir ou negar sua entrada.

Faça uma cotação online na Seguros Promo, comparando o preço nas melhores seguradoras. Aproveite e ganhe até 10% de desconto usando o cupom VIAJARNAEUROPA, é só clicar no botão.

 

Essa é uma nova tendência profissional, proporcionada pelas tecnologias presentes hoje. Por exemplo, com as vídeo-chamadas, ainda que você esteja do outro lado do mundo, provavelmente não terá problemas em falar com um cliente se tiver acesso à internet.

Alguns sites onde encontrar trabalho como freelancer são: Workana99freelas, FreelancerCrowd.

Qual visto preciso? Você provavelmente usará seu visto de turismo normal para viajar e trabalhar na Europa como nômade digital, ainda que trabalhe para uma empresa europeia.

Sem um contrato de trabalho fixo na Europa (ou sem ser um cidadão europeu), você poderá estar por até 90 dias no continente; a outra opção é ter um registro como autônomo.

Economize => Mês mais barato para viajar para Europa

 

Intercâmbio Au Pair

Intercâmbio com uma família européia

Jovens em intercâmbio cuidando de crianças é muito comum na Europa.

Intercâmbio como Au Pair é uma forma de trabalho mais light, onde o intercambista é recebido por uma família, oferecendo-se para cuidar das crianças.

Suas obrigações consistem em: ajudar na lição de casa, levar e buscar na escola e realizar algumas tarefas domésticas; principalmente aquelas relacionadas à rotina da criança.

Este intercâmbio funciona como um trabalho de algumas horas ao dia, geralmente entre 10 a 40 horas semanais, onde o Au Pair (aquele que faz o intercâmbio cultural) tem direito a um quarto seu e 3 refeições por dia e uma ajuda de custo. Tudo isso enquanto pratica o idioma.

O programa ainda oferece a possibilidade fazer um curso da língua do país enquanto permanecer na casa da família; enquanto que o pagamento do curso pode ser acordado com a família, se ela estiver disposta a pagar uma parte para você.

A ideia do Au Pair é oferecer às famílias um irmão mais velho, que ajudará com os menores da casa; para o estrangeiro, uma oportunidade de estudo e vivência no exterior de 1 mês até um ano, dependendo do país e de cada família.

Para poder participar deste tipo de intercâmbio, você deverá ter algum domínio do idioma e que tenha entre 18 e 30 anos de idade (na maioria dos países, mas pode haver alguma variação).

Quem pode fazer Au Pair na Europa? Cidadãos europeus não residentes no próprio país onde pedem para ser Au Pair e cidadãos não europeus com direito a visto.

Como funciona o visto? As regras mudam de país para país, mas para brasileiros que pretendem ficar por menos de 90 dias não é necessário um visto específico.

Para os que pretendem ultrapassar o período acima, será necessário requerer a documentação. Os requisitos mais importantes são: comprovante de inscrição em um curso de idiomas, passaporte, economias suficientes para o intercâmbio e um convite da família anfitriã. Descubra como verificar a validade do passaporte para viajar para Europa.

Além da acomodação e todas as refeições do dia, você receberá uma ajuda de custo para suas despesas diárias. Por isso fazer Au Pair é uma ótima forma de viajar, trabalhar e estudar na Europa, já que oferece um valor mais acessível que um intercâmbio comum.

Como funciona => Low cost Europa

 

Profissional

Construir carreira na Europa

Tire o visto de trabalho para construir carreira na Europa.

Para trabalhar na Europa como empregado de uma empresa. é preciso ser contratado por ela antes de embarcar para sua nova experiência.

Entrando com um visto de turismo na Europa, não é possível fazer um contrato de trabalho legal; ou seja, você deverá já entrar com um visto para poder trabalhar na Europa caso não seja um cidadão europeu.

Como funciona o visto de trabalho na Europa? Depois de contratado pela empresa, você deverá portar seus documentos ao consulado no Brasil.

Por exemplo, se você for trabalhar em Portugal deverá enviar toda a documentação ao Consulado Geral de Portugal, localizado em São Paulo.

Será feita uma análise e, depois de algum tempo, entregue o visto (caso seja aceito). Chegando no país, você provavelmente precisará declarar sua chegada e pedir uma “permissão de residência” para morar legalmente no local.

Os países da Europa são bastante similares nas regras para obtenção desse tipo de visto, por isso os passos são praticamente os mesmos. Porém, como cada lugar terá suas particularidades, é necessário se atentar a cada parte do processo; de preferência através dos meios oficiais do país.

Apesar de um pouco mais burocrática, essa opção te permite estender sua viagem e residir no país se assim desejar. É mais voltada para quem possui o desejo de estar no país a longo prazo.

Caso essa seja sua vontade, basta conversar com a empresa que você trabalha se é possível uma transferência. Se for para buscar um novo emprego, existem sites com muitas ofertas por todo o mundo, alguns deles são: IndeedJooble, Job MonkeyMonster, Linkedin, Eurojobs e Total Jobs.

Outro site muito interessante é o Vagas pelo Mundo, que além de ser um site direcionado ao público brasileiro, traz oportunidades em grandes empresas ao redor do mundo. É muito bacana para quem deseja trabalhar na Europa ou no exterior.

Entenda => Quantas milhas preciso para viajar para Europa?

 

Vai viajar e precisa ter internet 100% do tempo no seu celular?

Ter internet é essencial para usar aplicativos como Uber e Google Maps, além de conversar no WhatsApp e postar aquela foto no Instagram.

Devido a nossa parceria com a EASYSIM4U, clicando no botão abaixo você ganha o frete grátis para comprar qualquer chip e receber em casa, e assim ter conexão em até 210 países.

 

Autônomo

Como ser autônomo na Europa

Trabalhar como arquiteto é uma boa opção para atuar como autônomo.

Como nos casos anteriores, caso você pretenda estar na Europa por até 90 dias, não precisará fazer nada além de seguir sua viagem trabalhando como autônomo.

Cabe aqui dizer que um freelancer também é um autônomo,; então sendo um freelancer ou um advogado, arquiteto, designer, consultor ou empreendedor, tudo dependerá das regras da sua profissão e de como você pretende gerenciar isso durante sua viagem.

Por exemplo, sendo um arquiteto, você precisará entrar em contato com o sindicato da sua categoria no país onde pretende ir, para registrar-se como um trabalhador autônomo.

Caso seja um advogado ou tenha outra profissão que exija um reconhecimento de algum órgão específico, como um nutricionista ou engenheiro, você precisará validá-la. O processo consiste em reconhecer o diploma e em seguida a sua atuação diante o órgão responsável do país.

Como trabalhar como autônomo na Europa? Para orientação sobre validação da sua profissão na Europa, entre em contato com o consulado do país onde pretende se registrar como autônomo e peça informações sobre o sindicato responsável pela sua categoria.

Após esclarecimento das burocracias necessárias para a validação da sua profissão, confirme quais os requisitos necessários para obtenção de visto para esse tipo de trabalho na Europa.

Como obter o visto? Você precisará demonstrar para o consulado que possui os requisitos necessários para sustentar jurídica e financeiramente esse trabalho na Europa, assim como um “CNPJ” no país onde atuará.

Melhores => Companhia aérea para viajar para Europa

 

Empresário

Montar uma empresa na Europa

Ter uma empresa na Europa é possível para estrangeiros.

Sendo um empresário, as regras são praticamente as mesmas de um profissional autônomo, com a diferença das burocracias necessárias para que sua empresa seja reconhecida dentro da Europa; mesmo que fisicamente ela não esteja em solo europeu.

O empresário também precisará de um CNPJ para trabalhar em assuntos relacionados à sua empresa, caso deseje estar por mais de 90 dias para obter algum tipo de contrato ou participar de eventos relativos ao seu trabalho.

Dicas => Como viajar de trem pela Europa

 

Dicas para viajar e trabalhar na Europa

Viajar e trabalhar na Europa vale a pena por diversos motivos, o principal deles é poder manter um padrão de vida viajando por mais tempo.

Como escrito acima, as formas podem ser muito diferentes entre si e servem para diferentes objetivos e tipos de viajantes. Confira dicas para fazer um tour pela Europa.

Se você quiser estudar fora por um custo mais acessível, sugiro um intercâmbio como Au Pair, para “turistar” gastando pouco, recomendo trabalhar como voluntário, caso viver viajando, uma boa é tornar-ser como nômade digital.

Se seu sonho seja morar em algum país, pode escolher trabalhar para uma empresa e se seus planos forem a longo prazo em algum país europeu, indico ser autônomo ou pensar em empreender.

E para finalizar confira esse vídeo lindo sobre as regiões banhadas pelo Mediterrâneo na Europa, produzido pelo site oficial de turismo do continente:

E você, acha uma boa viajar e trabalhar na Europa? Deixe suas dúvidas ou experiências nos comentários!

Você também vai gostar

Deixe um Comentário

* Ao usar o formulário você concorda com o armazenamento dos dados nesse site.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Assumimos que você concorda, mas pode desabilitar se assim preferir. Aceitar Saiba Mais